Tratamento



Tratamento do cancro do endométrio

O tratamento do cancro do endométrio deve ser decidido por uma equipa multidisciplinar (oncologista, cirurgião, ginecologista, radio-oncologista, imagiologista, anatomo-patologista, entre outros) e depende de diversos fatores: o tipo de cancro do endométrio, a evolução da doença (estadio), o estado geral da mulher e a sua vontade em ter filhos no futuro.

De forma a tomar a melhor decisão terapêutica é importante que todas as dúvidas das doentes em relação às opções e aos procedimentos de tratamento sejam esclarecidas, assim como os seus efeitos laterais.

Na doença limitada ao útero, o tumor pode ser considerado operável ou inoperável. No caso de ser operável, deve ser realizada histerectomia (retirado todo o útero) e anexectomia bilateral (retirar trompas e ovários). Dependendo do estadio pode ser considerada a realização de tratamento para complementar a cirurgia (adjuvante), que pode envolver, de forma isolada ou em conjunto, a braquiterapia vaginal, a radioterapia pélvica ou a quimioterapia.

Nos casos inicialmente inoperáveis, com doença extra-uterina mas limitada à cavidade pélvica, a abordagem mais comum é a radioterapia pélvica associada a braquiterapia e/ou quimioterapia.

Em estadios mais avançados, em que existe doença à distância (metástases), o tratamento mais indicado é a quimioterapia, associada ou não a radioterapia.

 

Tratamento do cancro do endométrio

ref. (A70, A71, A72)

Este texto foi revisto e atualizado em julho de 2015‏‏.
Em caso de dúvida o seu médico e a restante equipa de saúde são uma fonte privilegiada para obter informações mais pormenorizadas e adaptadas à sua situação.
A informação disponibilizada pelo ONCO+ pretende ser abrangente, percetível, independente, correta e atualizada e não substitui a informação dos serviços oficiais de saúde.
Para sugestões, dúvidas, ou esclarecimentos adicionais contacte-nos em www.oncomais.pt ou Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.. Ajude-nos a melhorar o seu ONCO+