Fatores de risco



Fatores de risco do cancro do estômago

Um fator de risco é uma condição que aumenta a probabilidade de desenvolver determinada doença, quando comparado com uma pessoa sem esse mesmo fator. Por isso, ter um fator de risco não significa que irá desenvolver cancro.

Os fatores de risco mais associados ao cancro do estômago são:

  • Infeção por Helicobacter Pylori (HP) - A HP é uma bactéria que afeta o estômago e é capaz de viver em meio ácido. Esta bactéria é bastante comum, a maioria das pessoas pode não apresentar quaisquer sintomas e pode nunca ser necessário qualquer tratamento. No entanto, em alguns casos a infeção por Helicobacter Pylori pode estar associada a um aumento do risco de úlcera, cancro do estômago, dispepsia funcional (alteração no sistema digestivo, responsável por sintomas como dor no estômago, sensação de ardência, entre outros, sem que exista uma causa física para os mesmos) e refluxo gastroesofágico (subida do conteúdo do estômago, através do esófago, sem a existência de vómito).

  • Tabagismo – o tabagismo é um fator de risco para vários tipos de cancro e cancro do estômago não é exceção. O fumo inalado é direcionado, maioritariamente, para a parte pulmonar. No entanto, existe uma quantidade de fumo que vai para o sistema digestivo. As substâncias tóxicas e nocivas presentes no cigarro são responsáveis por vários problemas gástricos, nomeadamente o cancro do estômago.

  • Sexo masculino – este tipo de cancro afeta mais homens do que mulheres.

  • Gastrite atrófica – a gastrite é uma inflamação do estômago. A gastrite atrófica consiste numa alteração crónica da parede do estômago, caracterizada pela destruição de células responsáveis pela produção de substâncias importantes, como ácido e enzimas, na digestão. A presença de gastrite atrófica aumenta a probabilidade de desenvolver cancro do estômago.

  • Gastrectomia parcial – a gastrectomia é um procedimento cirúrgico no qual se retira uma parte do estômago. As pessoas sujeitas a este procedimento têm maior probabilidade de desenvolver cancro do estômago.

  • Alimentação rica em gorduras – uma alimentação rica em fumados, carnes gordas e alimentos conservados em sal constitui um fator de risco para cancro do estômago.

  • História familiar – pessoas com familiares diretos, em primeiro grau, devem estar mais atentos, na presença de sintomas.

ref. (53)

Este texto foi revisto e atualizado em outubro de 2014‏‏.
Em caso de dúvida o seu médico e a restante equipa de saúde são uma fonte privilegiada para obter informações mais pormenorizadas e adaptadas à sua situação.
A informação disponibilizada pelo ONCO+ pretende ser abrangente, percetível, independente, correta e atualizada e não substitui a informação dos serviços oficiais de saúde.
Para sugestões, dúvidas, ou esclarecimentos adicionais contacte-nos em www.oncomais.pt ou Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.. Ajude-nos a melhorar o seu ONCO+