O cancro do fígado



O cancro do fígado

O cancro do fígado tem origem nas células do fígado e, dependendo do tipo de células que são afetadas, pode ter várias designações.

O tipo de cancro do fígado mais comum é o carcinoma hepatocelular, que tem origem nos hepatócitos, as células principais do fígado. Cerca de 90% dos cancros do fígado são carcinomas hepatocelulares. Regra geral, quando nos referimos a cancro do fígado referimo-nos a este tipo de cancro.

Outro tipo de cancro do fígado, que surge mais frequentemente em jovens, é o carcinoma fibrolamelar. Este tipo de tumor cresce de uma forma mais agressiva. No entanto, no que diz respeito ao diagnóstico e tratamento é muito semelhante ao carcinoma hepatocelular.

Existem ainda outros tipos de cancro como o angiossarcoma e o hemoangiossarcoma, que têm origem nos vasos sanguíneos do fígado.

Os cancros que têm início nas vias biliares, devido à sua proximidade, também podem afetar o fígado, não sendo, no entanto, cancro do fígado.

Uma questão importante a referir é que o fígado é um órgão frequentemente atingido por metástases. Isto quer dizer que, um cancro detetado no fígado pode ser uma metástase de tumor primário com outra localização.

O cancro do fígado é o sexto cancro mais frequente do mundo, sendo as regiões mais afetadas o Sudeste Asiático e a África Ocidental. 

A nível europeu, este cancro afeta 10 em cada 1000 homens e 2 em cada 1000 mulheres. A média de idade das pessoas afetadas localiza-se entre os 50 e os 60 anos.

ref. (57) (58)

Este texto foi revisto e atualizado em outubro de 2014‏‏.
Em caso de dúvida o seu médico e a restante equipa de saúde são uma fonte privilegiada para obter informações mais pormenorizadas e adaptadas à sua situação.
A informação disponibilizada pelo ONCO+ pretende ser abrangente, percetível, independente, correta e atualizada e não substitui a informação dos serviços oficiais de saúde.
Para sugestões, dúvidas, ou esclarecimentos adicionais contacte-nos em www.oncomais.pt ou Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.. Ajude-nos a melhorar o seu ONCO+