O melanoma



O melanoma

O melanoma é o tipo de cancro de pele mais perigoso.

As células afetadas por este cancro são os melanócitos (células responsáveis pela produção de melanina).

Atualmente, estima-se que existam 800 novos casos de melanoma, por ano, em Portugal. Este número tem vindo a aumentar nas últimas décadas.

Número de casos por ano

Os melanócitos também existem nos olhos e nos tecidos de revestimento de alguns órgãos (mucosas) como no sistema digestivo e órgãos genitais. No entanto, o melanoma nestas localizações é raro, motivo pelo qual iremos focar-nos no melanoma da pele.

Algumas alterações genéticas combinadas com fatores externos alteram o padrão normal de reprodução das células. Estas iniciam uma reprodução descontrolada e desorganizada dando origem a uma massa de células anormais, às quais chamamos tumor primário.

Reprodução descontrolada das células - Formação de tumor primárioTipos de melanoma

Melanoma expansivo superficial

Melanoma expansivo superficial
Este é o tipo de melanoma mais comum. Geralmente, tem início a partir de uma mancha castanha mais escura de dimensão reduzida e desenvolve-se a partir da mesma.

Melanoma expansivo superficial

Melanoma nodular

Melanoma nodular
O melanoma nodular cresce na camada derme, de forma mais rápida que os restantes tipos de melanoma. Uma vez que se desenvolve na camada derme, este expande-se com maior rapidez para outros tecidos. Apresenta uma forma de cápsula firme.

Melanoma nodular

Melanoma lentigo maligno

Melanoma lentigo maligno
Este tipo de melanoma apresenta um crescimento mais lento comparativamente com os restantes. A sua aparência é de uma mancha escura com bordos irregulares. A localização mais frequente deste tipo de melanoma é na cara ou braços e, geralmente, surge em pessoas mais velhas.

Melanoma lentigo maligno

 

Melanoma acrolentiginoso

Melanoma acrolentiginoso
Este é o tipo de melanoma menos frequente, embora em pessoas de origem asiática seja mais comum. As suas localizações habituais são as palmas das mãos e as plantas dos pés.

Regra geral, apresenta-se como um ponto negro, com uma pequena ferida que não cicatriza com o tempo.

Melanoma acro lentiginoso - Localizações mais frequentes

ref. (59)(60)

Este texto foi revisto e atualizado em dezembro de 2014‏‏
Em caso de dúvida o seu médico e a restante equipa de saúde são uma fonte privilegiada para obter informações mais pormenorizadas e adaptadas à sua situação.
A informação disponibilizada pelo ONCO+ pretende ser abrangente, percetível, independente, correta e atualizada e não substitui a informação dos serviços oficiais de saúde.
Para sugestões, dúvidas, ou esclarecimentos adicionais contacte-nos em 
www.oncomais.pt ou Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.. Ajude-nos a melhorar o seu ONCO+