Prevenção



Cancro do Ovário - Prevenção

Não estão claramente definidas as causas do cancro do ovário, o que torna a sua prevenção mais difícil.

diagnóstico precoce permite, na maioria dos casos, uma elevada probabilidade de cura. Por ser um tipo de cancro que não apresenta sintomas muito específicos, a maioria dos tumores do ovário são diagnosticados em fases mais avançadas, o que leva à necessidade de tratamentos mais agressivos que deixam maiores sequelas no corpo e diminui as probabilidades de cura.

Todas as mulheres devem fazer ecografia pélvica por prevenção, pelo menos, uma vez por ano. A ecografia pélvica é o único exame (dentro do leque de exames habituais de rotina) que permite ao médico observar o ovário.

O Papanicolau é um exame ginecológico que deve ser realizado periodicamente. No entanto, ele apenas colhe células do útero, não permitindo tirar qualquer conclusão sobre o ovário. 

Relativamente à prevenção através do controlo dos fatores de risco, é importante frisar que os fatores de risco que mais pesam no cancro do ovário são a história familiar e a idade. Neste caso, são fatores de risco não modificáveis, quer isto dizer que não pode fazer nada para os alterar. O que é aconselhado é que mulheres com fatores de risco façam uma vigilância mais apertada encurtando o período entre visitas ao ginecologista. 

ref. (48) (49)

Este texto foi revisto e atualizado em outubro de 2014‏‏.
Em caso de dúvida o seu médico e a restante equipa de saúde são uma fonte privilegiada para obter informações mais pormenorizadas e adaptadas à sua situação.
A informação disponibilizada pelo ONCO+ pretende ser abrangente, percetível, independente, correta e atualizada e não substitui a informação dos serviços oficiais de saúde.
Para sugestões, dúvidas, ou esclarecimentos adicionais contacte-nos em www.oncomais.pt ou Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.. Ajude-nos a melhorar o seu ONCO+