Classificação do GIST



Classificação do GIST

Para a classificação do grau de evolução do GIST (sarcoma do estroma gastrointestinal) podemos recorrer à típica classificação TNM, onde o T representa o tamanho do tumor, o N o envolvimento dos nódulos linfáticos e o M a presença de metástases. Pode também recorrer-se a uma classificação da Armed Forces Institute of Pathology, que inclui três fatores essenciais:

  • Localização do tumor
  • Taxa de reprodução celular (taxa de mitose), isto permite calcular a velocidade a que se reproduzem as células do tumor
  • Tamanho do tumor

Fatores de classificação do GIST

Tumor primário

Tumor primário

TX O tumor não pode ser avaliado
T0 Ausência de tumor
T1 Tumor tem até 2 centímetros de diâmetro
T2 Tumor tem de 2 a 5 centímetros de diâmetro
T3 Tumor tem de 5 a 10 centímetros de diâmetro
T4 Tumor tem mais de 10 centímetros de diâmetro

Envolvimento de gânglios linfáticos (N)

 

Envolvimento de gânglios linfáticos (N)

NX Gânglios linfáticos não podem ser avaliados
N0 Ausência de envolvimento de gânglios linfáticos
N1 Envolvimento de gânglios linfáticos

 

Presença de metásteses(M)

Presença de Metástases (M)

M0 Ausência de metástases à distância
M1 Presença de metástases à distância

1- Estádios para GIST do estômago ou omento

1- Estádios para GIST do estômago ou omento

Estádio IA T1 ou T2 N0 M0 Baixa reprodução das células (Índice mitótico baixo)
Estádio IB T3 N0 M0 Baixa reprodução das células (Índice mitótico baixo)
Estádio II T1 ou T2 N0 M0

Elevada reprodução das células (Índice mitótico elevado)

  T4 N0 M0 Baixa reprodução das células (Índice mitótico baixo)
Estádio IIIA T3 N0 M0 Elevada reprodução das células (Índice mitótico elevado)
Estádio IIIB T4 N0 M0 Elevada reprodução das células (Índice mitótico elevado)
Estádio IV Qualquer T N1 M0 Qualquer velocidade de reprodução das células (qualquer índice mitótico)
  Qualquer T Qualquer N M1 Qualquer velocidade de reprodução das células (qualquer índice mitótico)

2- Estádios para GIST do intestino delgado, esófago, cólon, reto e peritoneu

 

2- Estádios para GIST do intestino delgado, esófago, cólon, reto e peritoneu

Estádio I T1 ou T2 N0 M0 Baixa reprodução das células (Índice mitótico baixo)
Estádio I T3 N0 M0 Baixa reprodução das células (Índice mitótico baixo)
Estádio IIIA T1 N0 M0 Elevada reprodução das células (Índice mitótico elevado)
  T4 N0 M0 Baixa reprodução das células (Índice mitótico baixo)
Estádio IIIB T2 a T4 N0 M0 Elevada reprodução das células (Índice mitótico elevado)
Estádio IV Qualquer T N1 M0 Qualquer velocidade de reprodução das células (qualquer índice mitótico)
  Qualquer T Qualquer N M1 Qualquer velocidade de reprodução das células (qualquer índice mitótico)

 

Taxa de reprodução celular

Relativamente ao prognóstico, os fatores que têm maior influência são:

  • Taxa de reprodução das células do tumor (taxa de mitose)
  • Tamanho do tumor
  • Localização do tumor
  • Margem cirúrgica, isto é, a facilidade de proceder à remoção do tumor através de cirurgia
  • Risco de rutura (rebentamento) do tumor

Fatores com maior influência no prognóstico

ref. (54)

Este texto foi revisto e atualizado em outubro de 2014‏‏.
Em caso de dúvida o seu médico e a restante equipa de saúde são uma fonte privilegiada para obter informações mais pormenorizadas e adaptadas à sua situação.
A informação disponibilizada pelo ONCO+ pretende ser abrangente, percetível, independente, correta e atualizada e não substitui a informação dos serviços oficiais de saúde.
Para sugestões, dúvidas, ou esclarecimentos adicionais contacte-nos em www.oncomais.pt ou Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.. Ajude-nos a melhorar o seu ONCO+